Umas das medidas é a Suspender a saudação da paz com aperto de mão ou abraço
Publicado em: 13/03/2020


O mundo está vivendo uma pandemia do novo coronavírus só no brasil são 98 casos confirmados. O ministério da Saúde informou ainda que há casos de transmissão comunitária nas cidades de São Paulo (capital) e do Rio de Janeiro (capital). De acordo com a pasta, os casos de transmissão comunitária são aqueles em que não é possível identificar a trajetória de infecção do vírus.A diocese de Itapipoca divulgou através da sua página oficial no Facebook  várias medidas para prevenir que a doença se espalhe confira.

Itapipoca, 13 de março de 2020
Queridos irmãos e irmãs de nossas Comunidades urbanas e rurais,
Paz e Bem!
Neste tempo litúrgico da Quaresma, somos chamados a trabalhar mais intensamente o processo de nossa conversão, voltando-nos mais para Deus e os irmãos, na linha da fraternidade, da partilha e da solidariedade. Daí decorre a Campanha da Fraternidade, como expressão prática de nosso compromisso com a promoção e defesa da vida: “Fraternidade e Vida, Dom e Compromisso. “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”.
Além das muitas ameaças à vida que já existem, temos esta nova, originada pela proliferação do CORONAVIRUS. É necessário que, como Diocese, tomemos certas prevenções para evitar a disseminação da doença. Em vista disso, enquanto persistir o perigo de contaminação, ficam algumas determinações, na linha preventiva:
1 – Na recitação do Pai-Nosso, evitar o dar as mãos.
2 – Suspender a saudação da paz com aperto de mão ou abraço.
3 – Na comunhão, a Hóstia Consagrada seja dada na mão.
4 – Na Sexta-feira da Paixão, a adoração ao Cristo Crucificado seja feita apenas com uma genuflexão, sem toque na imagem, como também, evitar o toque na imagem do Senhor Morto.
5 – Para preservar de contaminação tanto os padres, como os fiéis que procuram a confissão pessoal, haverá apenas a confissão comunitária.
6 – Caso aconteça um surto epidêmico, as celebrações serão canceladas.
7 – Recomendo muito cuidado no uso das redes sociais em relação às notícias falsas ou alarmantes.
8 – Para melhor proteção pessoal, seguir as orientações e medidas de higiene prescritas pelas autoridades sanitárias.
Estas medidas, é bom ressaltar, são temporárias, perdurando enquanto houver perigo de contaminação. Rezemos para que este problema seja logo resolvido e possamos retornar à nossa vida normal.
A todos vocês envio o meu fraterno abraço. Que o Senhor os abençoe.
Dom Antônio Roberto Cavuto
Bispo Diocesano de Itapipoca

Curta a nossa página oficial no Facebook: É só clicar aqui