A obra no Hospital Regional de Itapipoca se arrastou por 22 anos e consumiu quase R$ 20 milhões de recursos federais
Publicado em: 11/06/2020

No interior do Ceará, o prédio de um hospital que nunca funcionou finalmente vai ter utilidade: um hospital de campanha.A obra no Hospital Regional de Itapipoca se arrastou por 22 anos e consumiu quase R$ 20 milhões de recursos federais. Em meio a várias denúncias de corrupção, a estrutura ficou pronta em 2014, mas nunca tinha recebido um paciente sequer até esta quarta (10). Uma senhora de 46 anos, que também sofre de diabetes e hipertensão, foi a primeira.


"A importância deste tratamento é justamente evitar que este paciente progrida para uma fase mais crítica da doença e aí necessite de um leito de UTI", explica Davison Chaves, diretor clínico do hospital.A cidade da Zona Norte do Ceará tem mais de mil casos e 65 mortes por Covid-19. A prefeitura de Itapipoca montou um hospital de campanha temporário dentro da estrutura vazia do Hospital Regional. São 40 leitos de enfermaria para atender casos de baixa e média complexidade da doença.A preocupação é porque Itapipoca só tem um hospital de alta complexidade, que tem UTI, mas está lotado. Os pacientes precisam ser transferidos para Fortaleza, a 130 quilômetros. E a situação é a mesma em muitas cidades do interior, mais distantes ainda, onde a doença está avançando.

Fonte: G1 CEARÁ 

Curta a nossa página no Facebook:É só clicar aqui